POLÍTICA

Mariana pede anistia ao banco de horas, mas texto já havia sido proposto por Bitencourt em março

Caso gerou mal-estar na Câmara, e vereadora chegou a se desculpar; Fernando não poupou críticas

Mariana pede anistia ao banco de horas, mas texto já havia sido proposto por Bitencourt em março

A vereadora Mariana Fernandes (PSB)

Publicado em: 17 de abril de 2021 às 02:13
Atualizado em: 17 de abril de 2021 às 02:19

André Fleury Moraes

Uma indicação apresentada pela vereadora Mariana Fernandes (PSB) provocou mal-estar na Câmara entre os vereadores da base governista e o parlamentar Fernando Bitencourt (Podemos), eleito pelo grupo de Murilo Sala.

Mariana pediu ao Executivo estudos visando a anistia do banco de horas negativas de merendeiras, serventes, inspetores e oficiais administrativos da rede de ensino municipal.

O problema é que a mesma indicação já havia sido apresentada pelo vereador Fernando Bitencourt no dia 1º de março.

Enquanto Fernando entregou sozinho a proposta, todos os demais vereadores da base assinaram a indicação da parlamentar. Bitencourt, que também é advogado, se incomodou e, no final da sessão, reclamou nos microfones.

“Nada contra você, Mariana, mas isso foi apresentado em 1º de março. Sempre que eu indicar alguma coisa, quero ser reconhecido por isso”, afirmou. Para Bitencourt, “é preciso dar mérito a quem tem mérito”. “Eu não roubo indicação de ninguém”, alfinetou.

Mariana se desculpou. “Se você se sentiu prejudicado, não foi a intenção”, disse. “Eu fui procurada por algumas funcionárias da Educação que me trouxeram essa questão”, afirmou.

Segundo ela, após encontro com vereadores, o assunto foi levado ao prefeito. “Eu não sabia até então que o senhor tinha feito essa proposta”, afirmou Mariana, que estava presente na sessão em que Bitencourt apresentou a indicação.

Fernando lamentou sobretudo o fato de que não foi convidado nem sequer a assinar a indicação de Mariana. De acordo com a parlamentar, ela achou que “não seria correto convidar mais alguém a apresentar o texto porque o combinado se deu entre os vereadores da base”.

Cristiano Miranda, presidente da Câmara, até tentou defender a colega da Casa depois da sessão em conversa informal e disse que “o texto do Fernando propunha anistia para todos, enquanto o de Mariana contempla somente algumas classes de funcionários”, afirmou.

Bitencourt disse também que gosta de muitos vereadores de maneira pessoal, mas que o sentimento não é o mesmo quando se trata do grupo.

A avaliação é de que a nova indicação, feita por vereadores da base, pode ser acatada pelo prefeito Diego Singolani sem dificuldades. E o mérito, neste caso, seria dado aos vereadores do grupo governista.

O fato não é incomum. Há anos parlamentares da base  rodeiam o gabinete dos prefeitos e, quando ficam sabendo de alguma nova obra, apresentam uma indicação recomendando o mesmo projeto

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Quinta

Períodos nublados
24ºC máx
14ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,29

VENDA

R$ 5,29

MÁXIMO

R$ 5,32

MÍNIMO

R$ 5,25

COMPRA

R$ 5,26

VENDA

R$ 5,58

MÁXIMO

R$ 5,45

MÍNIMO

R$ 5,39

COMPRA

R$ 6,38

VENDA

R$ 6,38

MÁXIMO

R$ 6,43

MÍNIMO

R$ 6,36

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo