POLÍTICA

Novo assessor foi de rival em 2012 a um dos maiores aliados do governo Otacílio

Nomeado por Miranda, Célio Guimarães quase impediu ex-prefeito Otacílio de tomar posse

Novo assessor foi de rival em 2012 a um dos maiores aliados do governo Otacílio

Otacílio Parras e seu ex-secretário Célio Guimarães, em foto de 2016, mostram o diploma de prefeito

Publicado em: 12 de junho de 2021 às 04:10

André Fleury Moraes

CÉLIO GONÇALVES GUIMARÃES é o mais novo assessor legislativo da Câmara de Santa Cruz do Rio Pardo. Antigo aliado do grupo formado e apadrinhado pelo ex-prefeito Otacílio Parras (PSB), foi anunciado pelo presidente Cristiano Miranda (PSB) na sexta-feira, 11, e será nomeado oficialmente nesta segunda, 14.

Seu nome para ocupar o cargo já era cotado desde o momento em que Miranda articulou uma manobra para contratar novo assessor à Câmara.

Como há uma lei que veda a criação de cargos durante a pandemia, o presidente remanejou a então ocupante da pasta Rosely Rissatto — que virou diretora-geral —, e abrandou os requisitos para contratação do assessor. Se antes era necessária formação superior, agora basta ter ensino médio completo.

Hoje indispensável à articulação do grupo governista nas campanhas eleitorais, a trajetória de Celio é marcada por altos e baixos com o ex-prefeito Otacílio e quase foi responsável por uma nova disputa nas urnas em Santa Cruz no pleito de 2012. Antes, ele apoiou Luciano Severo em 2004 e Otacílio em 2008.

No entanto, em 2012 o então candidato do PT, ao qual Otacílio era filiado, era o ex-presidente da Codesan Cláudio Agenor Gimenez.

Guimarães, cobiçado por políticos de todas as áreas pela experiência em calcular riscos nas disputas eleitorais, apoiou a reeleição da então prefeita Maura Macieirinha (PSDB). Quando Otacílio Parras se lançou candidato em substituição a Agenor, com a campanha já nas ruas, o então presidente do PHS Celio Guimarães ajuizou ação na Justiça Eleitoral para impugná-lo.

O argumento era de que Otacílio não havia se desvinculado da sociedade de uma empresa durante o período eleitoral. Parras perdeu em primeira e segunda instâncias, até que obteve vitória no Tribunal Superior Eleitoral.

Pouco antes, porém, num gesto de solidariedade, o mesmo Celio Guimarães retirou a representação da Justiça Eleitoral. Na época, petistas viram com bons olhos o ato e se aproximaram do PHS — muito embora o Ministério Público Eleitoral tivesse decidido manter o processo.

Um ano depois de tomar posse, em fevereiro de 2014, o petista Otacílio nomeou Celio Guimarães como chefe de gabinete de seu governo. Depois, em dezembro do mesmo ano, o remanejou para a assessoria de captação de recursos — cargo no qual permaneceu até 2 de maio de 2016, quando foi nomeado assessor de relações institucionais. Ainda ocupou, durante um período, a secretaria de Comunicação.

O presidente da Câmara Cristiano Miranda (PSB)

Neste período, porém, Guimarães sofreu reveses na Justiça Eleitoral depois de ser condenado por uma doação irregular a um candidato e, por força de uma lei municipal de 2012, ficou impedido de ocupar cargos públicos em Santa Cruz do Rio Pardo até o último dia 7, segunda-feira.

O Ministério Público de Santa Cruz do Rio Pardo chegou a abrir inquérito, em 2016, para apurar a legalidade da contratação de Celio Guimarães pelo então prefeito Otacílio.

O promotor Reginaldo Garcia — de quem Otacílio diz ser “grande amigo” — admitiu que a admissão do ex-secretário foi “inegavelmente irregular”, mas arquivou o caso. Segundo o MP, o serviço para o qual Celio foi contratado foi efetivamente prestado e não houve comprovação de dolo por parte do ex-prefeito em infringir a lei durante a contratação.

Apesar da coincidência entre as datas — o nome de Celio foi anunciado quatro dias após ele ficar apto para ocupar o cargo —, Cristiano Miranda garante que não premeditou a contratação de Celio Guimarães.

Nesta sexta-feira, 11, Miranda disse ao DEBATE que recebeu vários nomes como sugestão para ocupar o cargo, mas que o de Celio foi o que mais o agradou. “É uma pessoa em quem tenho confiança”, disse.

Miranda disse que pretende dar mais transparência aos trabalhos da Câmara e também rapidez aos processos legislativos. Para ele, o novo assessor — embora ligado ao grupo do governo — deve manter boa relação também com a oposição.

O presidente também disse que ouviu sugestões de outros nomes e chegou a conversar com alguns, mas não citou nenhum deles. Afirmou também que várias pessoas deram palpites na nomeação, inclusive o próprio Otacílio Parras, mas que o ex-mandatário não teria sugerido Celio.

Procurado, o prefeito Otacílio disse que não interferiu nos trabalhos da Câmara e que não iria dar mais declarações.

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Quinta

Períodos nublados
22ºC máx
12ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,05

VENDA

R$ 5,06

MÁXIMO

R$ 5,06

MÍNIMO

R$ 5,06

COMPRA

R$ 5,29

VENDA

R$ 5,62

MÁXIMO

R$ 5,46

MÍNIMO

R$ 5,46

COMPRA

R$ 6,06

VENDA

R$ 6,07

MÁXIMO

R$ 6,07

MÍNIMO

R$ 6,06

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo