REGIONAL

Lilia Alonso se preocupou com a história de Chavantes

Professora popularizou fotos antigas e história da cidade na internet

Lilia Alonso se preocupou com a história de Chavantes

Lilia Alonso em baile em Santa Cruz, nos anos 1960, com o professor Bernardino Lacerda

Publicado em: 02 de julho de 2022 às 03:52

Sérgio Fleury Moraes

Quem buscar na internet pela história de Chavantes, principalmente por fotografias antigas, certamente vai esbarrar em algum blog da professora Lilia Alonso. Ela morreu na quarta-feira, 29, vítima de um câncer agressivo e fulminante.

Lilia tinha 71 anos, nasceu em Ipaussu e era irmã do ex-prefeito Antônio Alonso Sobrinho. Mas foi em Chavantes que ela lecionou Geografia durante  muitos anos a milhares de alunos e passou a pesquisar a história da cidade pela qual se apaixonou. Teve a ajuda de Maria Helena Cadamuro.

Com fotos digitalizadas do Museu Municipal de Chavantes e outras cedidas por famílias, Lilia popularizou imagens da cidade em blogs na internet e no facebook.

Aposentada, a professora também se envolvia em trabalhos assistenciais, especialmente em campanhas de arrecadação de donativos para o asilo de Chavantes.

Além disso, criou um grupo de mulheres voltado aos bordados, inspirada numa entidade que conheceu em Ourinhos. Quem a conheceu, sabe que Lilia tinha grandes habilidades na costura e bordado.

Lilia fez parte da diretoria do “Centro Espírita Manjedoura de Belém” e durante muitos anos se dedicou a espalhar a história de Chavantes. Não há informações sobre se ela recebeu alguma homenagem do Poder Público da cidade pelo trabalho cultural.

Lilia Alonso era casada e deixa o filho Renato. 

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Céu limpo
29ºC máx
16ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,07

VENDA

R$ 5,07

MÁXIMO

R$ 5,07

MÍNIMO

R$ 5,07

COMPRA

R$ 4,94

VENDA

R$ 5,25

MÁXIMO

R$ 5,19

MÍNIMO

R$ 5,09

COMPRA

R$ 5,19

VENDA

R$ 5,19

MÁXIMO

R$ 5,21

MÍNIMO

R$ 5,19

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo