ESPORTE

‘Corrida de Boia’, que volta no próximo domingo, já foi o maior evento do aniversário de Santa Cruz

Em seu segundo ano, na década de 1980, competição ganhou um bloco inteiro de reportagem no ‘Fantástico’

‘Corrida de Boia’, que volta no próximo domingo,  já foi o maior evento do aniversário de Santa Cruz

No início da década de 2000, já com menos competidores, a corrida ainda era um atração especial

Publicado em: 26 de janeiro de 2024 às 17:18

A queda na temperatura e a provável incidência de chuva não deve atrapalhar a “Corrida de Boia” do próximo domingo, 28. A competição pelas águas do rio Pardo já foi tradicional em Santa Cruz do Rio Pardo, mas perdeu um pouco o glamour nos últimos anos. No início, chegou a ser notícia no “Fantástico” da Rede Globo e teve quase 1.000 inscritos durante anos.

Para tentar resgatar o interesse pela “Corrida de Boia”, principalmente por ser também um passeio turístico, a secretaria de Esportes está oferecendo prêmios atrativos em dinheiro. Os primeiros colocados nas modalidades masculino, feminino (18 a 49 anos) ou master (50 anos ou mais), receberão R$ 1.654,80, seguindo prêmios para o vice-campeão (R$ 1.103,20), terceiro colocado (R$ 827,40), quarto (R$ 551,60) e quinto colocado (413,70).

Neste ano, haverá também a categoria PcD (Pessoa com Deficiência), cujos prêmios terão o mesmo valor até a terceira colocação.

 

Evento já foi a maior atração do aniversário da cidade

 

A secretaria de Comunicação do governo não informou o horário da prova, mas, de acordo com os anos anteriores, ela deve ser realizada no início da manhã. As inscrições ainda podem ser feitas presencialmente no ginásio de esportes ou através de informações no telefone (14) 3332-2304.

No domingo seguinte, 4 de fevereiro, haverá a “Comboia”, outro evento que fez sucesso nos anos 1980 e 1990, onde a pontuação dos vencedores leva em conta a criatividade das equipes e aquela com maior número de boias conectadas. Os prêmios nas duas categorias são de R$ 2.206,40 para a equipe campeã, R$ 1.654,80 para a vice e mais R$ 1.103,20 para a terceira colocada.

O hábito de “descer” o rio é antigo na cidade banhada pelo Pardo. Há relatos de que na década de 1950, quando o antigo Clube Náutico era um importante local de entretenimento, jovens usavam câmeras de ar para percorrer o rio e se refrescarem no calor. As histórias, aliás, ensinaram gerações sobre a importância de calçar tênis nesta aventura, uma vez que o nadador pode se ferir com as pedras do leito.

 

O ator Umberto Magnani não perdia uma única edição e trazia toda a família para descer o rio de boia

 

O criador da “Corrida de Boia” foi o professor santa-cruzense Alvimar Lamoso, hoje diretor da escola “Durvalina Teixeira da Fonseca”. Em 1985, ele era o secretário de Esportes de Santa Cruz do Rio Pardo quando recebeu um desafio do então prefeito Onofre Rosa de Oliveira: criar uma atração para o aniversário da cidade que fosse impactante e, ao mesmo tempo, com baixo custo financeiro.

Lamoso pesquisou as histórias antigas e percebeu que “descer” o rio com câmeras de ar poderia virar uma curiosa competição. Surgiu, então, a “Corrida de Boia”, cuja primeira edição aconteceu em 1986.

A prova também movimentou o comércio. Na época, a comerciante Márcia Britto, dona da “Tel Aviva”, começou a vender camisetas com desenhos de competidores. Um dos primeiros desenhos foi feito pelo jornalista Sérgio Fleury Moraes. As camisetas também se transformaram numa peça tradicional da competição.

Animado com o potencial da “Corrida de Boia”, Alvimar Lamoso começou a informar a imprensa sobre a prova inusitada. Na época, a afiliada da Globo em Bauru era a “Globo Oeste Paulista”, que tinha o jornalista Carlos Nascimento como chefe da redação. Informado, Nascimento não se empolgou, mas prometeu fazer a cobertura.

No domingo, ele e um cinegrafista acompanharam a competição num barco fornecido pela prefeitura. Lamoso ficou eufórico, mas desanimou no dia seguinte quando nenhuma reportagem saiu na televisão.

Chateado, telefonou para Carlos Nascimento. Foi aí que o jornalista deu a maior notícia para a administração de Santa Cruz: a direção central da Globo gostou tanto das imagens que elas iriam para o “Fantástico”. E foi praticamente um bloco inteiro no programa mais badalado da TV brasileira naqueles tempos.

O próprio Carlos Nascimento vibrou, afirmando que a reportagem seria uma espécie de “passaporte” para futuras promoções. Logo depois, ele passou a apresentar telejornais da Rede Globo.

 

A ‘Comboia’, que será dia 4, leva em conta a criatividade da boia

 

No governo seguinte, de Clóvis Guimarães Teixeira Coelho, surgiu a “Comboia”, uma competição em que vale a criatividade no período do Carnaval. Foi um novo sucesso, com dezenas de equipes participantes, cada uma com a boia mais enfeitada.

A “Corrida de Boia” começou a perder força no início da década de 2000. Sucessivas enchentes cancelaram várias edições. Uma delas foi realizada em pleno inverno. No governo de Otacílio Parras, ficou dois anos suspensa por conta da falta de segurança. Voltou em 2018, mas com número reduzido de participantes.

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Céu limpo
28ºC máx
13ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,57

VENDA

R$ 5,58

MÁXIMO

R$ 5,58

MÍNIMO

R$ 5,57

COMPRA

R$ 5,43

VENDA

R$ 5,75

MÁXIMO

R$ 5,63

MÍNIMO

R$ 5,57

COMPRA

R$ 6,06

VENDA

R$ 6,07

MÁXIMO

R$ 6,06

MÍNIMO

R$ 6,06
voltar ao topo

Voltar ao topo