GERAL

Com 134 mortos, covid não ameniza em Santa Cruz

Semana foi de luto para várias famílias; supervisora de Educação perdeu filho

Com 134 mortos, covid não ameniza em Santa Cruz

Valas emergenciais no cemitério de Santa Cruz

Publicado em: 05 de junho de 2021 às 02:04
Atualizado em: 05 de junho de 2021 às 02:19

Sérgio Fleury Moraes

Santa Cruz do Rio Pardo atingiu, até a noite de sexta-feira, 4, a marca de 134 mortos pela covid-19. O número de casos positivos tem sido maior do que os negativos, mantendo uma tendência que já dura semanas. Na sexta, por exemplo, 75 novos casos da doença foram confirmados pela secretaria da Saúde, contra 45 resultados negativos. O prefeito Diego Singolani (PSD) tem feito apelos diários, através de vídeos publicados nas redes sociais, pedindo prudência da população, especialmente de jovens. No feriado de quinta-feira e no dia seguinte, o prefeito não gravou pronunciamentos.

A Santa Casa de Misericórdia tinha 43 pacientes internados até sexta-feira, sendo 32 em isolamento respiratório em clínica médica e outros 11 na UTI. Destes, nove estão entubados e outros dois estão com suporte ventilatório.

Desde o último domingo até sexta-feira, 4, morreram mais sete moradores de Santa Cruz do Rio Pardo, vítimas da covid-19. Mais uma vez, a doença está dizimando famílias do município.

TRISTEZA — Aos 31 anos, o DJ Guilherme foi vítima da covid-19

É o caso do casal Débora Pereira Delfino Silva, 50, e Fernando Gomes da Silva, 55. Ela faleceu de complicações da covid-19 no dia 24 de maio, mas o marido Fernando também não resistiu à doença e morreu dez dias depois, na última quinta, 3.

Os últimos dias também foram de tristeza para a família da professora Renata Bozzo Vieira, ex-secretária de Educação do município e atual chefe de supervisão de ensino da secretaria. Praticamente toda a família contraiu a covid, sendo que Renata e seu filho Guilherme foram os casos mais graves. A outra filha, o marido e ainda a mulher e a filha de Guilherme também foram contaminados, mas seguiram o tratamento em suas residências.

Renata Bozzo se recuperou e deixou a Santa Casa na quinta-feira, 3, cercada por amigos e enfermeiras.

No dia seguinte, a notícia da tragédia: o filho Guilherme Bozzo Vieira, que trabalhava como DJ há anos, não resistiu e passou a integrar a triste lista das vítimas da covid-19.

Guilherme deixou a mulher Elizangela Crivelli e a filha Elisa, de apenas um ano. Ele foi sepultado na tarde de sexta-feira, sob comoção de amigos e familiares.

Na semana passada, o radialista Roger Garcia, da Difusora, foi internado e está entubado em estado grave na Santa Casa de Misericórdia. Segundo familiares, ele teve uma sensível melhora nas últimas horas, mas os médicos ainda consideram que sua situação é delicada.

Embora já tenha citado esta hipótese em seus pronunciamentos, o prefeito Diego Singolani garante que ainda não existe a possibilidade de novo fechamento do comércio em Santa Cruz. Há dias, em entrevista à rádio Difusora, ele admitiu que esta seria sua atitude, mas ponderou que está seguindo o “Plano São Paulo” coordenado pelo governador João Doria (PSDB).

Fernando e Débora: marido e mulher morreram em dez dias

 

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Quinta

Períodos nublados
22ºC máx
12ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,05

VENDA

R$ 5,06

MÁXIMO

R$ 5,06

MÍNIMO

R$ 5,06

COMPRA

R$ 5,29

VENDA

R$ 5,62

MÁXIMO

R$ 5,46

MÍNIMO

R$ 5,46

COMPRA

R$ 6,06

VENDA

R$ 6,06

MÁXIMO

R$ 6,07

MÍNIMO

R$ 6,05

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo