GERAL

Município investiga morte por dengue; uso de máscaras contra a covid volta a ser obrigatório nas escolas

Dengue e covid preocupam autoridades sanitárias; prefeito vai decretar hoje a volta da obrigatoriedade do uso de máscaras nas escolas

Município investiga morte por dengue; uso de máscaras contra a covid volta a ser obrigatório nas escolas

Publicado em: 07 de junho de 2022 às 16:23
Atualizado em: 07 de junho de 2022 às 16:52

A morte de uma mulher de 56 anos em Santa Cruz do Rio Pardo está sendo investigada pelas autoridades sanitárias do município. Ela teve complicações depois de provavelmente ter contraído dengue. Há uma epidemia da doença em todo o País e o número de pacientes também atingiu índices alarmantes no município.

A paciente morreu na segunda-feira, 6. A secretaria da Saúde já encaminhou todos os laudos e amostras para o Instituto Adolf Lutz, cujos resultados devem ser conclusivos em alguns dias. Neste caso, o exame apropriado é o “Elisa”, que detecta o DNA do vírus.

A mulher teve uma piora no final de semana, com dores abdominais fortes. Entretanto, não teve hemorragia, o que descarta a possibilidade de ela ter contraído dengue hemorrágica.

A enfermeira Ana Carolina Mariano, coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, alerta que a dengue comum também pode ser fatal. “As pessoas pensam que o perigo está na dengue hemorrágica. Mas a versão comum da dengue também pode causar complicações pulmonares, falência do fígado e dos rins”, afirmou. Muitas vezes, segundo Carol, a dengue provoca insuficiência respiratória e as pessoas confundem estes sintomas com a covid.

A paciente fez o teste rápido para detectar a covid-19 e o resultado foi negativo. Porém, novas amostras também foram encaminhadas ao Adolf Lutz para descartar a doença provocada por coronavírus.

 

A enfermeira Ana Carolina Mariano, da Vigilância Epidemiológica de Santa Cruz, ao lado da secretária de Saúde Anelise Leitão

 

A mulher também tinha comorbidades, como imunossupressão. “É por isso que, junto com as amostras, nós encaminhamos todo o prontuário da paciente ao Adolf Lutz”, explicou Carol Mariano.

A enfermeira elogiou a participação da população no combate aos focos do mosquito aedes aegypti, que transmite a dengue e outras doenças. Há um mutirão de coleta de entulhos nos bairros de Santa Cruz, promovido pela prefeitura e TV Tem e que já recolheu toneladas de objetos inservíveis. Carol Mariano disse que os números da dengue em Santa Cruz já caíram nos últimos dias.

Não existe vacina contra a dengue. A única forma de evitar o contágio é a limpeza de quintais e residências, eliminando o foco do mosquito. Desde o início do ano, Santa Cruz do Rio Pardo já contabilizou mais de 1.000 casos da doença.

Mas não é apenas a dengue que preocupa o município. O número de casos de covid-19 também vem aumentando. Na segunda-feira, 6, havia 316 casos em transmissão em Santa Cruz, com seis pessoas internadas na Santa Casa – um paciente é de Espírito Santo do Turvo.

O prefeito Diego Singolani (PSD) voltou a gravar um boletim sobre a pandemia, que a princípio será publicado às segundas-feiras. Ele disse que assinaria nesta terça-feira, 7, um novo decreto para retomar a obrigatoriedade de máscaras nas escolas do município a partir de amanhã.

Em estabelecimentos como supermercados, bancos ou casas lotéricas, o prefeito pediu aos proprietários a volta do álcool em gel na entrada dos clientes. “Vamos aguardar alguns dias como teste, a título de orientação. Se os casos continuarem aumentando, na próxima semana vamos baixar um decreto com algumas exigências”, disse o prefeito.

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Períodos nublados
24ºC máx
13ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,22

VENDA

R$ 5,22

MÁXIMO

R$ 5,28

MÍNIMO

R$ 5,20

COMPRA

R$ 5,09

VENDA

R$ 5,40

MÁXIMO

R$ 5,29

MÍNIMO

R$ 5,23

COMPRA

R$ 5,53

VENDA

R$ 5,53

MÁXIMO

R$ 5,57

MÍNIMO

R$ 5,51

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo