POLÍTICA

Câmara rejeita convocação de secretários minutos após empresário detalhar supostas irregularidades na tribuna

Bancada governista votou em peso contra requerimento, alegando que Ministério Público vai apurar o caso da empresa “Sanson”

Câmara rejeita convocação de secretários minutos após empresário detalhar supostas irregularidades na tribuna

Gustavo Sanson levou uma caixa de documentos sobre o caso, que deixou à disposição dos vereadores de Santa Cruz

Publicado em: 28 de junho de 2022 às 00:36

Na noite desta segunda-feira, 27, a Câmara de Santa Cruz do Rio Pardo rejeitou a convocação dos secretários Gerson Garcia (Turismo) e João Carlos Zarantonelli (Finanças) para darem novas explicações sobre as denúncias de irregularidades feitas pela empresa “Sanson Tecnologia”, que era responsável pelo monitoramento de prédios públicos.

O requerimento de convocação, apresentado pelo vereador Juninho Souza (Republicanos), foi rejeitado por 11 votos contra apenas o voto favorável do autor. O curioso é que a votação aconteceu minutos após o representante da empresa, Gustavo Sanson, ocupar a “tribuna livre” e detalhar as supostas irregularidades no contrato e nos pagamentos da prefeitura.

O empresário levou à tribuna uma caixa com documentos e chegou a exibir alguns para os vereadores. Ele negou qualquer problema contábil em relação à alíquota do ISS para afirmar que desconhece até agora os motivos pelos quais o setor de Finanças do município realizou, no ano passado, pagamentos com descontos fora da margem tributária.

Ele também exibiu um áudio do secretário Gerson Garcia, quando este ocupava a secretaria do Desenvolvimento Econômico. Na conversa, Gerson avisa que a renovação do contrato está em curso e pede a implantação de novos pontos de monitoramento. “Nada foi pago”, disse Sanson.

Gerson Garcia e João Zarantonelli se reuniram com vereadores na tarde de quinta-feira, 23, mas uma confusão acabou suspendendo a reunião. Segundo o jornal apurou, os dois já manifestaram a intenção de darem esclarecimentos sobre as irregularidades apontadas pela empresa.

Entretanto, a Câmara rejeitou a convocação dos dois por 11 votos a um. Um dos argumentos foi de que o Ministério Público já estaria prestes a investigar o caso. Um inquérito no MP, porém, pode durar até anos.

 

O vereador Juninho Souza criticou a rejeição do requerimento de convocação: "Esta Câmara é uma vergonha"

 

Outro argumento apresentado pelos governistas é que Juninho Souza estaria “expondo as pessoas em seus requerimentos”. O presidente da Câmara, Cristiano Miranda (PSB), disse que vai determinar à secretaria do Legislativo que evite aceitar requerimentos com nomes de agentes públicos ou servidores municipais. Caso seja implementada, a medida é claramente inconstitucional.

Após a sessão, entretanto, Cristiano Miranda mudou o tom. “Com certeza a Câmara não vai deixar de participar destes esclarecimentos, até porque provavelmente nesta semana vão chegar as respostas dos requerimentos solicitando informações”, disse.

O presidente da Câmara mudou até o tom. “Acho que o Legislativo, ao meu ver, já poderia ter aprovado a convocação dos secretários hoje. Afinal, o empresário foi muito feliz e democrático na tribuna, mostrando as questões que envolvem o problema do monitoramento. Mas agora, junto com os documentos que vamos receber, tomaremos uma decisão até quinta-feira”, afirmou. O vereador não descarta fazer uma nova convocação de Gerson Garcia e João Carlos Zarantonelli.

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Céu limpo
29ºC máx
16ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,07

VENDA

R$ 5,07

MÁXIMO

R$ 5,07

MÍNIMO

R$ 5,07

COMPRA

R$ 4,94

VENDA

R$ 5,25

MÁXIMO

R$ 5,19

MÍNIMO

R$ 5,09

COMPRA

R$ 5,20

VENDA

R$ 5,20

MÁXIMO

R$ 5,21

MÍNIMO

R$ 5,19

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo