CULTURA

Santuário de Fátima receberá relíquias dos três pastorinhos

Comitiva deve viajar a Portugal em abril para buscar as relíquias que permanecerão para sempre no Santuário de Santa Cruz do Rio Pardo

Santuário de Fátima receberá relíquias dos três pastorinhos

O frei Bruno Moreira

Publicado em: 30 de outubro de 2021 às 03:20
Atualizado em: 14 de novembro de 2021 às 20:36

Sérgio Fleury Moraes

Poucas cidades do Brasil têm relíquias dos três pastorinhos portugueses que, segundo a tradição católica, presenciaram várias aparições de Nossa Senhora na cidade portuguesa de Fátima, a 130 quilômetros de Lisboa. Isto aconteceu há mais de um século, mas agora algumas dessas relíquias serão transportadas para Santa Cruz do Rio Pardo, onde ficarão no Santuário Nossa Senhora do Rosário de Fátima, no centro da cidade. E para sempre.

As relíquias são fragmentos dos caixões de sepultamentos dos pastorinhos Lúcia, Francisco e Jacinta, que em 1917 viram a Santa católica e receberam profecias e segredos. As três crianças — respectivamente de 10, 9 e 7 anos — teriam sido preparadas para as aparições um ano antes, através de um anjo mensageiro. A Igreja Católica já canonizou os irmãos Francisco e Jacinta por um suposto milagre ocorrido no Paraná, onde uma criança com grave traumatismo craniano teve uma cura completa, sem sequelas. A prima Lúcia viveu mais tempo e conheceu vários papas, falecendo em 2005 e cuja santificação ainda está em andamento.

“Nós ganhamos as relíquias de Jacinta e Francisco”, anunciou o frei Bruno Moreira, pároco do Santuário Nossa Senhora de Fátima. Ele explicou que as duas relíquias que virão para Santa Cruz são consideradas de segundo grau. “As de primeiro grau são partes do próprio corpo, como ossos. Mas todas são peças dos pastorinhos ou algo que eles tocaram ou usaram”, explicou.

Segundo ele, há muitos anos o Santuário tenta obter as relíquias da Igreja em Fátima. “Era um sonho desde a época do frei Papin e outros também tentaram”, lembrou. Em 2021, com a chegada do bispo dom Eduardo Vieira dos Santos à Diocese de Ourinhos, a reivindicação foi retomada.

No início deste ano, frei Bruno escreveu uma carta endereçada a Fátima, onde há um órgão oficial católico que cuida das relíquias e da santificação dos pastorinhos. O bispo dom Eduardo abraçou a causa e também assinou a carta. Claro que o frade dominicano também fez suas preces à Santa católica para que o desejo fosse atendido.

O papa Francisco recebe o garoto brasileiro Lucas Yurie que teria recebido um milagre

Há semanas, o frei Bruno Moreira recebeu um telefonema de Portugal. Feliz, recebeu a notícia de que as relíquias foram aprovadas e estarão à disposição do Santuário Nossa Senhora de Fátima.

São peças consideradas preciosas e delicadas e, neste caso, elas não serão remetidas pelo Correio ou por algum outro meio de transporte comercial. “Com fiz o pedido, eu preciso ir buscá-las diretamente em Fátima”, disse. Assim, frei Bruno planeja organizar uma comitiva de pelo menos 20 fiéis de Santa Cruz do Rio Pardo para viajar até Portugal. A programação inclui uma missa na capela de Fátima.

“Será uma espécie de bate-volta de uns cinco dias”, explicou. A princípio, as relíquias dos pastorinhos devem ser entregues em abril do próximo ano e o religioso também planeja uma recepção dos católicos em Santa Cruz do Rio Pardo, inclusive com a possibilidade de as peças serem apresentadas à cidade no alto de um veículo aberto dos bombeiros, numa carreata pelas ruas.

“Sonhando alto, quem sabe não teremos até um sobrevoo de helicóptero”, brinca frei Bruno. Em seguida, de acordo com o plano, haveria uma missa campal em frente ao Santuário Nossa Senhora de Fátima e outras celebrações, encerrando com um show católico na porta da igreja.

FÉ CATÓLICA — Os irmãos Francisco e Jacinta ao lado da prima Lúcia (centro), em foto de 1917

Se tudo correr conforme o planejamento, frei Bruno Moreira pretende que as relíquias sejam integradas às ‘trezenas’ para os festejos do Dia de Nossa Senhora de Fátima — 13 de maio. “Posteriormente, queremos que as relíquias visitem todas as paróquias de nossa região“, disse.

Ao mesmo tempo, frei Bruno e os demais frades dominicanos vão se empenhar para a ereção do Santuário Nossa Senhora do Rosário de Fátima. Na verdade, apesar de ser chamado de Santuário, ainda não existe oficialmente o título canônico. “Vamos providenciar para que isto seja efetivado no papel, com uma grande festa que se encerrará em 13 de outubro, exatamente quando terminaram as aparições de Fátima em Portugal.

Para obter o título canônico, aliás, o Santuário precisa providenciar uma série de adequações, inclusive a construção da “capela dos milagres”. Segundo Frei Bruno, a medida vai possibilitar um aumento da frequência de fiéis, inclusive de outras cidades. Afinal, as relíquias devem ficar expostas aos pés da imagem de Nossa Senhora de Fátima, num mármore reforçado e uma redoma de vidro.

“Nós pretendemos conversar com o prefeito para discutir o fomento do turismo religioso, através de parcerias”, disse. Frei Bruno afirmou ter conhecimento de que este também é um projeto de Diego Singolani (PSD).

Para o frade dominicano, é extraordinária a importância destas relíquias para os católicos de Santa Cruz do Rio Pardo. “Elas vão chegar num momento muito importante. Nossa Senhora apareceu em Portugal num período de guerra e muitos conflitos, justamente para trazer a paz. E nós em Santa Cruz estamos vivendo dias difíceis com a pandemia. Então, ganhar estas relíquias com certeza é voltar no tempo das aparições, quando Maria apareceu para acalmar a violência e acabar com as desgraças”, disse o dominicano.

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Quinta

Períodos nublados
32ºC máx
19ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,44

VENDA

R$ 5,44

MÁXIMO

R$ 5,44

MÍNIMO

R$ 5,44

COMPRA

R$ 5,44

VENDA

R$ 5,77

MÁXIMO

R$ 5,61

MÍNIMO

R$ 5,61

COMPRA

R$ 6,17

VENDA

R$ 6,18

MÁXIMO

R$ 6,18

MÍNIMO

R$ 6,17

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo