POLÍTICA

Covid mata como nunca, vacinação segue lenta, e Juninho insiste em ‘tratamento precoce’

Indicação será votada hoje

Covid mata como nunca, vacinação segue lenta, e Juninho insiste em ‘tratamento precoce’

O vereador Juninho Souza (Republicanos) (Foto: André Fleury / DEBATE)

Publicado em: 12 de abril de 2021 às 12:52
Atualizado em: 12 de abril de 2021 às 12:55

André Fleury Moraes

O vereador Juninho Souza (Republicanos) insiste em pedir para o Executivo de Santa Cruz do Rio Pardo a aquisição de um kit de remédios para tratar precocemente a Covid-19. A indicação será votada hoje na Câmara.

Sem eficácia comprovada, os ‘kits Covid’ englobariam ivermectina e cloroquina, além de outros medicamentos. O próprio fabricante da ivermectina já desaconselhou seu uso no combate à Covid em comunicado oficial.

De acordo com a proposta do vereador, o paciente cujo médico prescrever estes remédios terá acesso gratuito às medicações nas Unidades Básicas de Saúde do município.

O uso de medicamentos sem eficácia contra a doença já levou cinco pacientes de São Paulo à fila do transplante de fígado, de acordo com relatos médicos publicados pelo jornal “O Estado de S. Paulo” no final de março.

No País, há pelo menos três mortes confirmadas por doença hepática aguda provocada pelo uso de medicamentos inócuos para a covid.

Além disso, há centenas de pacientes com hepatite medicamentosa associada ao uso destes medicamentos. Um dos casos foi identificado e confirmado pelo Hospital das Clínicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

O médico santa-cruzense Valdinei Garcia disse ao DEBATE há três semanas que os medicamentos do ‘kit Covid’ são indicados aos casos para os quais eles foram desenvolvidos. A ivermectina, por exemplo, trata parasitoses, enquanto a cloroquina é indicada para casos dermatológicos ou reumatológicos.

Não é a primeira vez que Juninho faz essa indicação. No final de março, ele apresentou o texto à Câmara, mas recuou.

A nova indicação será votada no dia seguinte à tragédia vivenciada por Santa Cruz do Rio Pardo. Neste final de semana, a Covid matou pai, mãe e filho da mesma família. O número de mortes de sábado para hoje saltou de 53 para 60. É o período mais crítico da pandemia em toda a região.

Enquanto isso, a vacinação ainda segue lenta. Sem nem 20% da população santa-cruzense imunizada, o prefeito Diego Singolani, além de outros na região, correm em busca de adquirir vacinas próprias.

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Quinta

Períodos nublados
24ºC máx
14ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,28

VENDA

R$ 5,28

MÁXIMO

R$ 5,32

MÍNIMO

R$ 5,25

COMPRA

R$ 5,25

VENDA

R$ 5,57

MÁXIMO

R$ 5,45

MÍNIMO

R$ 5,39

COMPRA

R$ 6,37

VENDA

R$ 6,37

MÁXIMO

R$ 6,43

MÍNIMO

R$ 6,36

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo